• ULTIMAS

    Frente Brasil Popular promove em Mossoró ato em defesa de eleições diretas

     ICÉM CARAÚBAS|GIDEL DE MORAIS
    A Frente Brasil Popular realizou terça-feira, às 10h, no Hotel Villa Oeste, em Mossoró-RN, o lançamento da Frente Ampla  pelas Eleições Diretas Já  e lançará um Plano  Popular de Emergência O Plano contém uma agenda para enfrentar a crise gestada pela agenda antipatriótica, antipopular, antinacional e autoritária dos golpistas.

    O ato contou com as presença do palestrante e coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), economista marxista, João Pedro Stédile, da presidenta do diretório municipal do PT de Mossoró, vereadora Isolda Dantas, a presidenta da CUT-RN, Eliane Bandeira, presidente do diretório estadual do PT e assessor da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), Júnior Souto, representantes de sindicatos, associações, igrejas, movimentos sociais, profissionais liberais e a sociedade civil organizada. 

    João Pedro Stédile, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da Frente Brasil Popular, analisou o cenário político brasileiro, o papel da Globo, as divisões no campo golpista e falou sobre a necessidade de construção de um governo de transição e da construção de um projeto popular para o Brasil.

    Segundo o e coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), economista João Pedro Stédile o Brasil passa por uma profunda crise politica, econômica,  social, ambiental e institucional, culpa da relação entre empresas privadas  e o Estado nacional. O golpe que retirou uma presidenta eleita  pela vontade popular, trouxe um governo ilegítimo, reformas  e projetos que beneficiam  grandes empresas e trazem retrocessos  e perdas  de direitos para a classe trabalhadora brasileira. 

    “Quando o navio afunda a classe dominante corre para os botes para se salvar  e joga o povo ao mar e a classe trabalhadora paga com  desemprego, falta de terra, falta de politicas públicas, de moradia etc”, disse João Pedro Stédile. 

    “ O Brasil como uma sociedade capitalista existem as seguintes classes sociais  a burguesia – os donos do poder econômico que representa 1%  da sociedade; a burguesia internacional – que controla  a política e a economia; a pequena burguesia (não existe classe média), que representa  de 5% a 8%  da sociedade  e classe trabalhadora  que representa 90% da sociedade”, revelou João Pedro Stédile. 

    O Poder Judiciário é um poder monárquico

    “A verdade é que o Poder Judiciário ainda não aceitou que estamos numa República. Continua monárquico, como se o Brasil não tivesse avançado para uma democracia. É um poder que protege o patrimônio dos ricos e é controlado pela burguesia.  O Poder Judiciário  é uma vergonha nacional”, criticou. 

    A Rede Globo se transformou no principal partido da burguesia brasileira.

    “ O principal partido da burguesia não o PSDB, nem o PMDB e nem o DEM. A Rede Globo se transformou no principal partido da burguesia brasileira.  Ela cuida dos interesses do capital, utilizando sua força de manipulação da opinião pública e articulando os setores ideológicos da burguesia, que inclui o Poder Judiciário, alguns procuradores, a imprensa em geral, etc. Eles sabem que o Brasil (e o mundo) vive uma grave crise econômica, social e ambiental, causada pelo modus operandi do capitalismo. E isso aqui no Brasil se transformou numa crise política, porque a burguesia precisava ter hegemonia no Congresso Nacional  e no governo federal para poder aplicar um plano de jogar todo peso da saída da crise sobre a classe trabalhadora. Portanto, a Globo é a mentora e gestora do golpe. Não assistam a Globo”, alfinetou João Pedro Stédile.

    Os trabalhadores, as massas, precisam urgentemente ganhar as ruas.

     Para Stédile a força do povo só se exerce nas ruas, nas mobilizações, ocupações e pressão de massa. Precisamos realizar amplas mobilizações em todas as capitais e grandes cidades. Criar comitês.  O povo precisa entrar em campo, e pressionar para acelerar as mudanças necessárias. Mobilizar, lutar, não sair das ruas. A força da classe trabalhadora só se expressa nas mobilizações. 

    Eleições diretas podem trazer avanços para o país

    “As eleições diretas para presidente e para um novo Congresso são uma necessidade democrática, para tirarmos o país da crise política. Ou seja, só as urnas podem repactuar um governo que represente os interesses da maioria e para ter legitimidade de realizar mudanças a favor do povo, para sairmos da crise econômica. Porque a crise econômica é a base de toda crise social e política. Da  classe trabalhadora, o Lula é ainda o que representa as amplas maiorias do povo brasileiro e que pode se comprometer com um projeto de mudanças e com nosso plano popular de emergência”, disse o dirigente. 


    Carlos Eletromóveis – Casas Bom Lar, uma loja que faz a diferença com preços baixos todos os dias


    Carlos Eletromóveis – Casas Bom Lar, a sua loja de móveis para casa! Somos uma loja que disponibiliza aos seus clientes os melhores produtos, com excelentes opções modernas e personalizadas, que proporcionam grande conforto e bem estar para o seu lar.

    Carlos Eletromóveis – Casas Bom Lar vêm atuando com diferencial no atendimento e um grande mix de produtos de alta qualidade com grandes marcas.

    Essa Loja faz a diferença, Preços baixos todo dia!

    Carlos Eletromóveis – Casas Bom Lar fica situado na Rua Major Cesário Nº 10, no centro de Caraúbas/RN

    Telefone para contato: (84)3337-2346
    Facebook: Carlos Eletromóveis 


    Acompanhe nossas novidades também no Facebook. Clique para curtir nossa fan Page


    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 ► Envie seu comentário:

    Item Reviewed: Frente Brasil Popular promove em Mossoró ato em defesa de eleições diretas Rating: 5 Reviewed By: Gidel de Morais

    Seguidores

    Scroll to Top