• ULTIMAS

    Setor de propinas da Odebrecht pagou R$ 10,6 bilhões entre 2006 e 2014


    O ex-diretor do setor de operações estruturadas da Odebrecht Hilberto Mascarenhas disse, em delação premiada, que a área criada dentro da empreiteira para fazer o pagamento de propinas movimentou mais de R$ 10,6 bilhões entre os anos de 2006 e 2014. Ao Ministério Público Federal (MPF), Mascarenhas informou que os recursos eram movimentados em contas offshores no exterior (em paraísos fiscais).

    O ex-executivo disse que alertou ao então presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, sobre os valores pagos em propina, que, segundo ele, estavam muito altos.

    “Estava preocupado, muita gente participando das obras, e pressionei. Fui a Marcelo [Odebrecht], várias vezes, e disse: não tem condição, US$ 730 milhões é bilhão [em reais]. Nem um mercado tem essa disponibilidade de dinheiro por fora e não tem como operar isso. É suicídio”, afirmou. Segundo ele, como resposta, Marcelo Odebrecht deu orientação de “segurar”.

    O ex-diretor do chamado setor de propinas disse que cada executivo responsável por obras da Odebrecht podia solicitar o recurso para fazer as obras andarem. Segundo ele, os gerentes das obras recebiam bônus se atingissem as metas definidas para cada empreendimento.

    “Se você der aquele resultado você ganha tanto. [Então] você quer que o mundo se acabe, [mas] você quer atingir aquela meta e colocar no seu bolso, o seu milhão [no bolso]. Se fazia qualquer coisa que tinha que fazer e atingir”, afirmou.

    Segundo Mascarenhas, a prática foi banalizada. “Tem que tratar esse assunto como um extra, uma necessidade. Não como prazer de comprar alguém. Já estava virando um prazer de comprar [as pessoas] e isso me incomodava”, disse, ao contar que os valores pagos pelo setor da propina caíram em 2014 depois que ele pressionou Marcelo Odebrecht.

    O ex-diretor relatou ainda, que para proteger a identidade de quem recebia a propina, o responsável por determinada obra da empreiteira dava um apelido para o beneficiário do dinheiro.


    Ivan Richard Esposito e Lucas Pordeus León - Repórteres da EBC


    Acompanhe nossas novidades também no Facebook. Clique para curtir nossa fan Page



    Assistência Familiar São Luiz




    Caraúbas e região contam com o melhor e mais completo Plano de Assistência da região. Assistência Familiar São Luiz, oferecendo-lhe vantagens em vida, tais como médicos conveniados, descontos em Clínicas médicas, farmácias, dentistas, exames laboratoriais, óticas, lojas de eletrodomésticos e comércio em geral, disponibilizando ainda equipamentos para convalescentes do tipo bengalas, muletas, tipóias, colchões, andadores, cadeiras de rodas e cadeira de banho. 

    Assistência Familiar São Luiz, assistência pós-vida 24 horas com opções de Planos Básico, Clássico e Especial, faça já o seu com os nossos vendedores ou procure hoje o escritório situado na Rua Dona Quitéria Nº 155, Centro – Caraúbas -RN, ou se preferir ligue para os telefones (84) 3337-2365 ou (84) 99940-0900. Informamos ainda que estamos disponibilizando aos nossos clientes novas formas de pagamento, Cartão de Crédito, depósitos em conta, transferência bancária e Boletos Bancários.

    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 ► Envie seu comentário:

    Item Reviewed: Setor de propinas da Odebrecht pagou R$ 10,6 bilhões entre 2006 e 2014 Rating: 5 Reviewed By: Gidel de Morais

    Seguidores

    Scroll to Top